domingo, 23 de abril de 2017

Jogos Mundiais de Veteranos em Auckland, Nova Zelândia

Auckland e os Jogos Mundiais de Veteranos.
Fotos: Taringa e Insidethegames
Auckland, com o lema «Pelo amor do desporto», recebe de 21 a 30 de Abril a IX edição dos Jogos Mundiais de Veteranos (de Verão), depois do evento inaugural em Toronto-1985, e seguintes em Aalborg-Aarhus-Herning-1989, Brisbane-1994, Portland-1998, Melbourne-2002, Edmonton-2005, Sydney-2009 e Turin-2013. Depois de Auckland, e 4 anos depois, será a vez da cidade japonesa de Kansai (2021).

São 28 os desportos confirmados no programa oficial, entre os quais o Atletismo, sendo esperados globalmente 28.000 participantes. Em termos do programa internacional, serão 16.000 participantes de 100 países.

O Atletismo inicia-se no dia 23 e a disciplina da marcha atlética está contemplada com 3 provas: 1.500 metros, no dia 25, 3.000 metros, dia 26, e 5.000 metros, dia 28, todas elas a desenrolar-se em pista.

São 320 as inscrições para as diferentes provas de marcha, mas o número total de marchadores é de apenas 130 (69 masculinos e 61 femininos), representando 23 países, incluindo 14 de nacionalidade russa. A Nova Zelândia tem o maior contingente de marchadores, com 32.

sábado, 22 de abril de 2017

Luso recebe a Taça de Portugal de Marcha

Fotos: A.A. Braga e Hotel Luso. Montagem: O Marchador
A Federação Portuguesa de Atletismo em colaboração com a Associação de Atletismo de Aveiro, vai levar a efeito a 13.ª edição da Taça de Portugal de Marcha Atlética (nas 11 primeiras edições com o nome de Taça FPA e em que a algumas delas foi dado o nome Susana Feitor), e que terá lugar este domingo, na pista de atletismo do Centro de Estágios do Luso.

A competição, de caráter fundamentalmente coletivo, abrangerá provas para os escalões de juvenis (podendo aqui integrarem atletas do escalão de iniciados), de juniores e de seniores, estando ainda previstas a realização de duas provas extra para o escalão de infantis.

No ano passado registaram-se triunfos, no setor feminino, do Clube Oriental de Pechão, clube sediado na área da Associação de Atletismo do Algarve (pena que esta região não tenha sido contemplada este ano com um evento nacional de marcha) e, no setor masculino, do Clube de Futebol de Oliveira do Douro, que está inserido na Associação de Atletismo do Porto.

Espera-se e deseja-se uma boa jornada competitiva e promocional para a especialidade, com a confirmação dos bons resultados obtidos ultimamente pelas jovens promessas nacionais, quer no setor masculino, quer no feminino e que os resultados sejam divulgados com celeridade. Como também se deseja que se dilate o apoio promocional da especialidade a iniciativas como as que vão sendo feitas com os “MEGAS”, no Algarve ou em outras regiões com potencial, e o apadrinhamento dos nossos melhores valores, em articulação com as escolas e que, nesse sentido, a FPA se associa este ano com a realização do Campeonato Nacional do Desporto Escolar para o escalão de juvenis.

Alguns dos mínimos (ou máximos?) fixados para alguma das provas do programa-horário são, a nosso ver, excessivamente dilatados, quase que – atreveríamos a referir – a justificar-se a realização de uma prova de caminhada abrangendo não especialistas, como a própria IAAF tem incentivado em paralelo com a vertente competitiva.

O programa de provas terá início pelas 11.00 horas, com a realização das provas extra de 3.000 metros infantis, masculinos (pistas 4 a 6) e femininos (pistas 1 a 3), prosseguindo, pelas 11.30 horas, com a dos 5.000 metros iniciados e juvenis femininos e 10.000 metros juniores e seniores femininos (pistas 1 a 3). Às 11:30 horas, será dado o tiro de partida para as provas masculinas dos 10.000 metros juniores e seniores, e dos 5.000 metros juvenis, às quais estarão reservadas as pistas 4 a 6 (O Centro de Estágios do Luso dispõe de 6 pistas).

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Grande Prémio de Naumburg realiza-se domingo, 23 de Abril

Naumburg recebe mais uma edição do evento de marcha.
Fotos: Philipp Pohle/RW Pictures
Montagem: O Marchador
Pela 48.ª vez vai realizar-se em Naumburg (domingo) o Grande Prémio Internacional de Marcha, com as principais distâncias sobre 20 km e 50 km para masculinos e femininos, evento em conjunto com os campeonatos da Alemanha da disciplina (exceto dos 50 km) e que é válido para efeitos de obtenção de mínimos para os mundiais de Londres.

Nos 20 km masculinos, estão inscritos os melhores marchadores alemães, que recentemente obtiveram bons resultados em Podebrady (8 de Abril), em particular Christopher Linke, com 1.18.59. Na lista de participantes internacionais (8) e creditados com marcas melhores que 1 hora e 23 minutos, estão os argelinos Hichem Medjeber e Aymen Sabri.

Nos 20 km femininos, para além do contingente nacional, a lista de 7 atletas de 7 diferentes países é encabeçada pela espanhola Julia Takacs, regressada à competição após problemas de saúde.

Nos 50 km masculinos, destaca-se o polaco Lukasz Nowak, o trio mexicano composto por José Ojeda, Luis Bustamente e David Bedeja, e o italiano Lorenzo Dessi. A novidade nos femininos é a participação da espanhola María Dolores Marcos Valero, de 37 anos de idade, que pode aspirar bater o recorde do seu país (5.37.24 - Marina Hoerneck Gil, Basildon-1993).

Recorde-se que em 2016 os vencedores dos 20 km foram o mexicano Horacio Nava (1.20.56) e a polaca Agnieszka Dygacz (1.30.27).

Pode consultar as listas de inscritos nos campeonatos nacionais (incluindo veteranos, sub-20 e sub-18), aqui, e no grande prémio, aqui.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Equador com resultados de elevado nível em Sucúa

Uma das partidas do evento em Sucúa, com Claudio Villanueva (091)
e as chegadas de Bryan Pintado e Paola Pérez.
Fotos: Cris Matute Photography
Montagem: O Marchador
Os campeonatos nacionais de marcha atlética do Equador (estrada) que se disputaram neste sábado (15) na cidade de Sucúa (Santiago Moroná), a pouco mais de 800 metros acima do nível do mar, proporcionaram resultados de elevado nível técnico tendo-se realizado melhores marcas nacionais e algumas até suplantando recordes sul-americanos.

O país notabilizou-se na marcha atlética principalmente desde o momento em que Jefferson Pérez alcançou a única medalha de ouro para o Equador na história do Jogos Olímpicos com o ouro em Atlanta’1996. As provas apuraram os representantes equatorianos para a Copa Pan-americana de Marcha, que terá lugar no próximo mês de maio, em Lima, no Perú.

Nos 20 km masculinos, venceu Bryan Daniel Pintado, com 1:22:57. Para os restantes lugares do pódio classificaram-se Oscar Villavicencio (1:24:01) que esteve largo tempo ausente da atividade, por lesão, considerado umas das grandes promessas da marcha equatoriana após a medalha de prata obtida nos Jogos Olímpicos da Juventude, em Sangapura’2010, e Jordy Jiménez, com 1:24:07.

Nos 35 km masculinos, Claudio Villanueva, com 2:34:40, não deu qualquer hipótese à concorrência sagrando-se campeão na distância e tendo como companhia no pódio David Velázquez (2:49:08) e Jaime Rolando Daquipay, (2:49:40). Em igual distância para o setor feminino, Miriam Gutiérrez venceu com 3:36:02.

Nos 20 km femininos, o grande destaque vai para Paola Bibiana Pérez que, com o tempo de 1:29:06, tornou-se na quarta marchadora sul-americana de todos os tempos abaixo da casa da uma hora e trinta minutos. O seu recorde pessoal era de 1:31:53 e a marca agora efetuada por Paola constituiu novo recorde nacional do Equador suplantando a marca de 1:31:25 que Miriam Ramón estabelecera em 2005 (Lima). O nível global foi de excelência. Vejamos: 1:31:31 para Maritza Guamán, 1:32:44 para Magaly Bonilla, 1:32:52 para Johana Ordóñez e 1:33:35 para Karla Jaramillo. 

Nos 10 km (Sub-20) o grande destaque vai para o campeão sul-americano Sub-18, David Hurtado que bateu o recorde sul-americano nas categorias Sub-20 e Sub-23 com o extraordinário tempo de 39:41 (anterior: Pintado – 39:56, em Podebrady). O nível desta competição foi globalmente excecional. Jonathan Amores (vice-campeão mundial júnior) foi segundo com 40:22, e Xavier Mena o terceiro com 42:32.

Nos 10 km masculinos (Sub-18) classificaram-se, nas três primeiras posições, Kevin Farez (44:20), Romel Maldonado (45:01) e Antonio Herrera (45:03). Na prova feminina triunfo de Edith Albacura (48:21) seguida de Natalí León (48:38).

Nos 5 km femininos (Sub-18) há a registar outro surpreendente resultado, protagonizado por Glenda Morejón que realizou 21:16 e que de uma assentada pulverizou os recordes sul-americanos nas categorias Sub-18, Sub-20 e Sub-23. Paula Torres foi segunda, com 21:59, e Kimberley Relevo a terceira, com 23:03.

Os resultados aguardam o processo de homologação a cargo da Confederação Sul-americana de Atletismo (Consudatle).

Fonte: Consudatle

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Podebrady em preparativos para a Taça da Europa de Marcha

Anežka Drahotová ilustra a capa do boletim.
A cidade checa de Podebrady prepara-se para receber, no próximo dia 21 de Maio, a 12.ª edição da Taça da Europa de Marcha, depois do êxito que constituiu o evento teste do passado dia 8 com o 85.º grande prémio.

O compromisso entre a história deste certame internacional e os tempos modernos está bem espelhado no Boletim Informativo sobre a competição [aqui], com um design muito apelativo e com Anežka Drahotová, a mais representativa marchadora checa da atualidade, a ilustrar a capa.

O referido boletim, em língua inglesa, apresenta informações de vária ordem, incluindo o programa horário da competição, que se inicia com os 50 km às 8 horas da manhã e que termina com a prova feminina de 10 km para sub-20 às 18 horas, e o esquema do circuito de 1 km, este considerado um dos mais rápidos (sem pontos de inversão) de entre os vários eventos internacionais já realizados.

O processo final de inscrições decorre entre os dias 25 de Abril e 11 de Maio.

O «site» da competição também já se encontra disponível, podendo ser acedido aqui.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Villa de Zuera disputou Grande Prémio de Marcha (resultados)

As partidas dos 10 km e 20 km e o pódio sénior feminino.
Fotos: Félix Villar. Montagem: O Marchador
A décima quarta edição do Grande Prémio de Marcha Atlética da «Villa de Zuera», e ainda campeonato da comunidade autónoma espanhola de Aragão, teve lugar no passado dia 8 de Abril, numa organização do clube A.D. Atletismo Zuera, com a participação de 71 atletas dos diversos escalões etários.

As principais provas de 20 km masculinos e 10 km femininos tiveram como vencedores absolutos Jose Manuel Gómez (M40) representando a Universidad de Burgos (1.45.54) e a olímpica (Pequim-2008 e Londres-2012) María José Poves Novella (W35), do Simply Scorpio 71 (55.51). Já na prova de 10 km para sub-18 e sub-20 masculinos o primeiro a cortar a meta foi Daniel Jimeno, de 16 anos (Scorpio, 47.31).

O evento contou para o Circuito Nacional de Marcha Atlética «VIII Challenge» da AEMA para a corrente temporada.

Principais classificações
20 km masculinos - seniores
1.º, Jose Manuel Gómez García, 1973 (Universidad de Burgos), 1.45.54
2.º, Rubén Piñol Valle, 1971 (Lleida UA), 1.53.41

10 km femininos - seniores/sub-20/sub-18
1.ª, María Jose Poves Novella, 1978 (Simply Scorpio 71), 55.51 - 1.ª, sénior
2.ª, Olga Cabreras Ysas, 1974 (Esportiu Penedes), 56.17 - 2.ª, sénior
3.ª, Alicia Sola Aguilera, 2000 (Hinaco Monzon), 1.04.54 - 1.ª, sub-18
4.ª, Sonia Ildefonso Gonzalez, 1968 (Club Paris), 1.06.04 - 3.ª, sénior
5.ª, Laura Cortés Hualde, 1998 (Intec Zoiti), 1.06.11 - 1.ª, sub-20
6.ª, Zaira Zafra Orosa, 2001 (C.A. Safor Delikia), 1.08.24 - 2.ª, sub-18
7.ª, Eva Casanova Moya, 1999 (G. E. Pamplona Atlmo), 1.10.43 - 2.ª, sub-20
8.ª, Leyre Unzue Cumba, 2001 (G. E. Pamplona Atlmo), 1.11.23 - 3.ª, sub-18
9.ª, Ekram Karrich, 2000 (C.A.Calella), 1.14.21 - 4.ª, sub-18
Desistente: Isabel Navarro Soler, 2001 (C.A. Ejea) - sub-18.
Desclassificada: Lluna Capdevila Marza, 1998 (Playas De Castellón) - sub-20.

10 km sub-20/sub-18 masculinos
1.º, Daniel Jimeno Rivera, 2000 (Scorpio), 47.31 - 1.º, sub-18
2.º, Víctor Tanco Navarro, 1998 (Club Atlético Ejea), 56.16 - 1.º, sub-20
3.º, Jesús Tanco Navarro, 2001 (C.A. Ejea), 59.14 - 2.º, sub-18
4.º, Nicolas Oriol Sengoriz, 2001 (C.A. Calella), 1.06.47 - 3.º, sub-18

Resultados completos aqui.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

As provas de 10 km em Wajima, Japão (resultados)

A provas de 10 km femininos e masculinos, com os vencedores
Chiaki Asada (dorsal 4) e Takumi Saito (102).
Fotos: Akihiro Sugimoto. Montagem: O Marchador
Por ocasião dos 50 km de Wajima, realizou-se na véspera (dia 15) provas de 10 km para seniores e sub-20 masculinos e femininos, participadas por 144 atletas.

Takumi Saito, com 40.59, e parciais em cada légua de 20.14 e 20.45, nos masculinos, e Chiaki Asada, com 46.07 (23.25 – 22.42), nos femininos, foram os vencedores nas categorias de seniores.

Sho Sakazaki, com 42.00 (21.15 – 20.45), nos masculinos, e Yu Yoshida, com 48.22 (23.30 – 24.52), nos femininos, triunfaram na categoria de sub-20.

As provas serviram também de apuramento da seleção japonesa de sub-18 para os mundiais da categoria em Nairobi.

Classificações
10 km masculinos
1.º, Takumi Saito, 40.59
2.º, Kazuki Takahashi, 41.30
3.º, Yuto Oshima, 41.43
4.º, Yasushi Morita, 41.48
5.º, Hiroki Fukuzawa, 42.13
6.º, Yuta Takahashi, 42.16
7.º, Kouhei Kowaki, 42.21
8.º, Hironari Tomatsu, 43.10
9.º, Takuto Terada, 43.11
10.º, Takahiro Hiwada, 43.23
51 participantes

10 km femininos
1.ª, Chiaki Asada, 46.07
2.ª, Sae Matsumoto, 46.24
3.ª, Rena Goto, 46.52
4.ª, Yuki Yoshizumi, 47.07
5.ª, Serena Sonoda, 47.31
6.ª, Chika Yamada, 48.53
7.ª, Chiaki Yamato, 50.31
8.ª, Chiho Tahira, 51.18
9.ª, Sakiha Ozawa, 51.40
10.ª, Rena Serikawa, 53.08
18 participantes

10 km sub-20 masculinos
1.º, Sho Sakazaki, 42.00
2.º, Yuu Takeuchi, 42.20
3.º, Hiroto Jusho, 42.48
4.º, Yuuki Murao, 43.03
5.º, Yusuke Hattori, 43.24
6.º, Atsuto Kawata, 43.40
7.º, Kiichi Takiguchi, 43.53
8.º, Kouki Murakami, 44.04
9.º, Yuhsuke Naka, 44.22
10.º, Takatsugu Nakagawa, 44.22
43 participantes

10 km sub-20 femininos
1.ª, Yu Yoshida, 48.22
2.ª, Shion Honma, 48.58
3.ª, Maika Yagi, 49.17
4.ª, Saori Nishimura, 49.44
5.ª, Nanako Otani, 49.52
6.ª, Minori Yamada, 50.25
7.ª, Aguri Hashi, 51.28
8.ª, Asaki Shishida, 51.39
9.ª, Ayana Miki, 52.06
10.ª, Akiho Sano, 52.25
22 participantes

As classificações completas do evento podem ser consultadas aqui.

Arai sagra-se campeão japonês de 50 km em Wajima

Hirooki Arai (dorsal 2), o vencedor. Foto: Akihiro Sugimoto
Hirooki Arai, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, sagrou-se campeão do Japão de 50 km marcha ao vencer a centésima primeira edição dos campeonatos nacionais da distância realizados domingo (16) em Wajima.

Arai obteve 3.47.18, a 5.ª marca mundial do ano, e realizou parciais em cada 5 km de 22.28, 22.19, 22.15, 22.23, 22.25, 22.30, 22.43, 22.53, 23.26, 23.56. Passou aos 25 km em 1.51.50 tendo por companhia apenas Satoshi Maruo, de quem já se tinha separado na passagem dos 40 km, terminando com 1 minuto e 59 segundos de vantagem. Maruo apesar das dificuldades finais na última légua (24.44) conseguiu aguentar o segundo lugar, com 3.49.17, batendo o seu recorde pessoal que estava em 4.02.36 de Outubro passado. Hayato Katsuki, foi o terceiro classificado, com 3.49.49, e o mais rápido nos últimos 5 km, com 22.27, batendo o seu recorde pessoal (antes, 3.52.07-2016).

Participaram 28 atletas, tendo 8 desistido e 7 sido desclassificados.

Entretanto, ficou assim definida a seleção japonesa de 50 km para os próximos mundiais de Londres: Hirooki Arai, Satoshi Maruo e Kai Kobayashi, este o vencedor dos 50 km em Takahata em Outubro-2016.

Classificação
50 km masculinos
1.º, Hirooki Arai, 3.47.18
2.º, Satoshi Maruo, 3.49.17
3.º, Hayato Katsuki, 3.49.49
4.º, Yuki Ito, 3.58.53
5.º, Tomofumi Kanno, 4.04.58
6.º, Syuto Goto, 4.07.56
7.º, Toru Yamamoto, 4.09.55
8.º, Hideaki Miyajima, 4.18.04
9.º, Takaji Higuma, 4.25.18
10.º, Hiroyoshi Murakami, 4.30.46
11.º, Takane Sato, 4.36.21
12.º, Tatsuya Tanaka, 4.47.22
13.º, Yuji Ban, 4.57.41
Desistentes: Eiki Takahashi, Takayuki Tanii, Koichiro Morioka, Takeshi Ookuma, Kazuaki Sasaki, Takahito Ootubo, Syun Sakai e Nobuharu Sasaki.
Desclassificados: Hiroyasu Taniguchi, Kenya Tomitsuka, Yuki Yamazaki, Arata Saito, Katsuya Kimura, Tatsuya Abiko e Tsuyoshi Tasaka.

domingo, 16 de abril de 2017

Xiuzhi Lu e Caio Bonfim triunfam no challenge de Taicang

O pódio masculino e a prova feminina.
Fotos: Giscard Camilo de Oliveira e Frederic Bianchi
Montagem: O Marchador
A chinesa Xiuzhi Lu e o brasileiro Caio Bonfim foram os vencedores das provas de 20 km da etapa em Taicang do Challenge de Marcha da IAAF, ontem realizada (15 de Abril), em condições de calor que marcou negativamente as marcas obtidas (a temperatura às 8 horas da manhã era já de 20 graus Celsius).

Nos femininos, Lu registou 1.31.01 e, apesar de favorita, para vencer teve se aplicar para derrotar na parte final, e por escassos segundos, as suas compatriotas Jiayu Yang (1.31.04) e Na Wang (1.31.09). Erica Rocha de Sena foi quarta classificada com 1.31.48. Nas quinta e sexta posições apenas para o grande prémio classificaram-se Yingliu Wang (1.31.48) e Jingjing Nie (1.32.50).

Nos masculinos, prova iniciada às 10 horas, Bonfim saiu vencedor do evento a contar para o challenge, com 1.22.16, apesar do chinês Wang Rui ter sido o primeiro a cortar a meta (1.21.58) mas encontrava-se inscrito apenas no grande prémio local. Completaram o pódio do challenge o mexicano Julio César Salazar (1.22.58) e o sul-africano Lebogang Shande (1.23.45), respectivamente quinto e sexto classificados na prova conjunta com o grande prémio. Terceiro e quartos da geral com o mesmo tempo entraram Xianggiun Jing e Tongda Biang, ambos com 1.22.35.

De notar as desistências durante a prova de Zhen Wang, atual campeão olímpico, e de Zelin Cai, medalha de bronze e ainda o facto de Chen Ding, campeão em Londres-2012, e Kaihua, o líder mundial do ano, não terem alinhado no challenge (apenas no grande prémio).

Classificações do Challenge
20 km femininos
1.ª, Xiuzhi Lu (China), 1.31.01
2.ª, Jiayou Yang (China), 1.31.04
3.ª, Na Wang (China), 1.31.09
4.ª, Erica Rocha de Sena (Brasil), 1.31.31
5.ª, Kaur Khushbir (Índia), 1.34.01
6.ª, Alana Barber (Nova Zelândia), 1.35.28
7.ª, Kaori Kawazoe (Japão), 1.35.59
8.ª, Daseul Lee (Coreia do Sul), 1.37.38
Desistente: Sau Man NG (Hong Kong).

20 km masculinos
1.º, Caio Bonfim (Brasil), 1.22.16
2.º, Julio Cesar Salazar (México), 1.22.58
3.º, Lebogang Shande (África do Sul), 1.23.45
4.º, Andres Chocho (Equador), 1.23.47
5.º, Ever Palma Olivares (México), 1.23.48
6.º, Manish Sigh Rawat (Índia), 1.23.58
7.º, Hyunsub Kim (Coreia do Sul), 1.25.08
8.º, Yadong Lo (China), 1.25.17
9.º, Jesus Veja Ortiz (México), 1.26.08
10.º Quentin Rew (Nova Zelândia), 1.26.11
11.º, Yucheng Han (China), 1.26.58
12.º, Peng Li (China), 1.27.47
13.º, Isamu Fujisawa (Japão), 1.27.49
14.º, Yuki Kurumisawa (Japão), 1.28.15
15.º, Rhydian Cowley (Austrália), 1.28.36
16.º, Byeongkwang Choe (Coreia do Sul), 1.29.52
17.º, Hyunmyeong Joo (Coreia do Sul), 1.30.23
18.º, Omar Pineda (México), 1.30.51
19.º, Brendon Reading (Austrália), 1.32.53
20.º, Nak-Hyun Kim (Coreia do Sul), 1.46.56
Desclassificados: Artur Brzozowski (Polónia) e Chun Hung Tse (Hong Kong).
Desistentes: José Luis Doctor (México), Pedro Daniel Gómez (México), Jakub Jelonek (Polónia), Perseus Karlström (Suécia), Isaac Palma (México) e Heraclio Sanchez (México).

sábado, 15 de abril de 2017

Wajima apura marchadores japoneses dos 50 km para Londres

A centésima primeira edição dos campeonatos japoneses de 50 km marcha vai ter lugar este domingo (16) em Wajima, província de Ishikawa, na região de Chubu, uma organização conjunta da autarquia local e da Federação Japonesa de Atletismo.

A competição, que consta da listagem da Federação Internacional como sendo uma das provas validamente aceites para a obtenção de mínimos para os mundiais de Londres, em agosto próximo, apurará os representantes nipónicos para a prova dos 50 km marcha deste evento. O circuito, totalmente plano e localizado no centro da cidade, terá um perímetro de 2 km e foi medido e certificado por um membro japonês do painel de medidores da IAAF.

O Japão tem muito boas possibilidades de algum dos seus especialistas de 50 km intrometer-se na luta pelas medalhas nos mundiais de Londres, no seguimento de excelentes resultados alcançados na referida distância, quer nos mundiais de 2016, quer nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, ambos os eventos com medalhas de bronze, sendo fundadas as suas expetativas para os próximos Jogos Olímpicos, em Tóquio.

No sábado (15) terão lugar as provas de 10 km, destinadas a juniores, a prova feminina pelas 13 horas locais, e cinco minutos depois a masculina. No domingo (16), pelas 7.30 horas, será dado o tiro de partida para a prova rainha do programa, os 50 km, enquanto no decorrer destes realizar-se-ão provas para os escalões mais jovens, nas distâncias de 3 e 5 km.

José Dias (Portugal), Cándido Velez (Porto Rico), Fung Wang Tak (Hong-Kong), Cho Dukho (Coreia do Sul) e Akira Fujisaki (Japão) são os juízes internacionais de marcha que integrarão a equipa de 9 elementos que fiscalizarão as competições, acompanhados dos colegas japoneses, Morisaki, Hidaka, Iwata e Morimoto.

Listas de saída, aqui.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Joaquim Graça vai atuar em Taicang, na China

Joaquim Graça vai atuar em Taicang.
Foto: José Ganso. Montagem: O Marchador
O juiz internacional de marcha Joaquim Graça viajou para a China onde atuará este fim-de-semana, ajuizando as provas de 20 km marcha que se realizarão na cidade de Taicang, um dos mais importantes pólos de atividade da especialidade naquele país.

A cidade, que é um dos baluartes da marcha atlética na China, já acolheu a Taça do Mundo de Marcha (2014) preparando-se para a receber de novo (agora com a designação de Campeonato Mundial de Seleções), em 2018. A competição, que não terá representantes lusos, será realizada num excelente circuito citadino (largo e totalmente plano, com um perímetro de 2 quilómetros) e que já serviu de palco para o mundial de seleções. O evento contará para o Challenge Mundial da Federação Internacional de Atletismo. Disputar-se-ão ainda os campeonatos chineses da especialidade.

Joaquim Graça, juiz filiado no Conselho de Arbitragem da Associação de Atletismo de Lisboa, integra o painel de juízes internacionais de marcha da Federação Internacional de Atletismo (25 elementos) desde 2010. Vai atuar este ano na Taça da Europa de Marcha, em Podebrady, na República Checa, e nos Campeonatos Mundiais de Atletismo, em Londres.

Será a décima internacionalização (fora de portas) daquele categorizado juiz português, depois das participações na Corunha (Espanha), em 2010, Sesto San Giovanni (Itália), e Lille (França), ambas em 2011, Nice (França), em 2013, Wajima (Japão), em 2014, Fuzhou (China), em 2015, Roma (Itália) e Perth (Austrália), ambas em 2016, e Mérida (Espanha), este ano.

De regresso a Taicang para o Challenge da IAAF

Foto: Getty Images. Montagem: O Marchador
Mais uma vez a cidade chinesa de Taicang recebe uma etapa do Challenge de Marcha da IAAF, a acontecer já no sábado, dia 15. E ainda nesta semana o Conselho da IAAF reunido em Londres (12/13) anunciou a data do Campeonato do Mundo de Nações de Marcha agendado para 2018, a 5 e 6 de Maio.

No ano passado, em circunstâncias em que a data da prova estava próxima do evento de Roma (distavam 15 dias), muitos dos melhores chineses não chegaram a participar concedendo pela primeira vez na história da competição uma vitória forasteira nos masculinos, a do mexicano Pedro Daniel Gómez. Nas senhoras venceu Yingliu Wang. Ambos preparam-se para tomar parte também este ano mas com bem maior concorrência especialmente pelo processo de seleção da China para os mundiais de Londres.

Nos homens, e de entre os atletas nacionais, destaque-se Ding Chen, campeão olímpico em Londres-2012, Zelin Cai e Kaihua Wang, de 23 anos de idade, o líder mundial deste ano, com 1.17.54 em março passado, e nos estrangeiros a principal figura é o australiano Dane Bird-Smith.

Nas senhoras, Xiuzhi Lu é a grande figura da prova, detentora de 1.25.12 e que este ano já registou 1.26.28, sem esquecer ainda a grande esperança chinesa de 21 anos, Na Wang. De entre outras visitantes, nomeie-se a brasileira Erica de Sena e a australiana Regan Lamble.

Uma nota para as ausências dos consagrados e campeões olímpicos no Rio-2017, Zhen Wang e Hong Liu.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

AIFA segura marcha até Tóquio-2020

Imagem: Clker. Montagem: O Marchador
Após vários dias de incerteza sobre o futuro da marcha atlética no programa das grandes competições mundiais, a Associação Internacional de Federações de Atletismo (AIFA) decidiu na reunião do Conselho realizada em Londres nos dois últimos dias não propor qualquer alteração de programas até aos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020. Sebastian Coe, presidente do organismo, garantiu esta quinta-feira em conferência de imprensa após o final da reunião de dois dias em Londres, que nenhuma disciplina será retirada do programa do atletismo dos Jogos Olímpicos ou riscada dos campeonatos do mundo da modalidade nos próximos três anos.

Sem se referir especificamente à marcha atlética, Sebastian Coe declarou: «Discutimos o programa dos Jogos Olímpicos de Tóquio e concordámos em não propor a exclusão de qualquer disciplina, uma vez que os atletas já levam um ano de treino no seu ciclo olímpico rumo aos Jogos de Tóquio.»

No entanto adiantou outro factor relevante na tomada de decisão do Conselho da AIFA: é que entre os atletas que têm os Jogos Olímpicos de 2020 nos objectivos «alguns dedicaram grande parte da juventude a preparar-se para o evento com que se comprometeram», referindo-se ao facto de haver atletas que estão há anos a apostar as respectivas carreiras no sonho olímpico, dedicando-lhe a fase mais produtiva das carreiras que vêm mantendo.

Fica, assim, um pouco aliviada a pressão sobre os atletas marchadores, que vêem serem mantidas as provas da sua disciplina (20 km masculinos e femininos e 50 km masculinos) nas grandes competições mundiais, ainda que nada garanta que a realidade se mantenha após os Jogos de Tóquio. Sobre isso, Sebastian Coe declarou: «Iremos continuar a evoluir e a inovar, discutindo o assunto [do programa] internamente e com o Comité Olímpico Internacional (...) As discussões e as propostas que estão a desenvolver-se serão objecto de acordo dentro da nossa modalidade e terão aplicação depois dos Jogos de 2020, após consulta alargada dentro e fora do atletismo nos próximos meses.»

Numa primeira reacção à decisão da AIFA, o recordista mundial dos 50 km marcha, o francês Yohann Diniz, congratulou-se com «a decisão unânime do Conselho da AIFA de recusar o fim dos 50 km marcha», que no seu entender ficou a dever-se «ao empenho dos marchadores de nível mundial e às numerosas manifestações de apoio que receberam.» E concluiu: «Temos de permanecer vigilantes e de continuar a defender a disciplina. Parabéns a todos! Viva a marcha atlética!»

Recorde-se que em cima da mesa da reunião de Londres esteve um tema que apontava para a possibilidade de eliminação dos 20 e dos 50 km marcha e introdução de uma prova de meia-maratona marcha depois dos mundiais de marcha por selecções de 2018. O surgimento de informação sobre tal proposta apanhou de surpresa atletas, treinadores e demais envolvidos na marcha internacional, tendo dado origem a um abaixo-assinado em defesa da manutenção dos 50 km nos programas oficiais do atletismo. A petição reuniu mais de 9300 assinaturas.

Vencedores do campeonato brasileiro sub-20 no Sul-Americano

Os campeões sub-20 Matheus Correa e Amélia Lemos.
Fotos: Ricardo Bufolin/CBAt. Montagem: O Marchador
Matheus Gabriel Correa (AABLU) e Amélia Fortunato Lemos (CASO) sagraram-se campeões do Brasil na categoria sub-20, competição que teve lugar em São Bernardo do Campo, São Paulo, na Arena Caixa-Centro de Atletismo Osvaldo Terra e decorreu durante três dias (6 a 9 de abril).

Na competição masculina, o catarinense Matheus Correa, jovem atleta de Blumenau, esteve outra vez em plano de destaque ao vencer com a marca de 45.39,84, uma vantagem de quase dois minutos sobre o segundo classificado, o paranaense Murilo Coutinho Ribeiro (47.24,07). Kauan da Silva Domingos fechou o pódio, com 50.01,99. Participaram 15 atletas, 1 desistiu e 2 foram desclassificados.

Na prova feminina, Amélia Lemos, uma jovem que tem dado nas vistas na marcha atlética e vem conquistando títulos nas categorias jovens (no ano passado venceu o sub-16), completou as vinte e cinco voltas à pista no tempo de 56.28,76 deixando a segunda classificada, Erica de Oliveira Costa, a cerca de 43 segundos (57.12,97). Laryssa Fernanda Frois foi terceira classificada, com 57.26,96. Com apenas dois anos de prática do atletismo, foi descoberta pelo casal Sena e Gianetti que viram nela um grande potencial para a especialidade. Participaram 10 atletas. Uma foi desclassificada.

Brasília e Santa Catarina são dois dos mais importantes focos brasileiros no âmbito da revelação de jovens talentos da marcha atlética como provam os resultados agora conseguidos pelos seus marchadores.

A competição foi organizada pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) em parceria com a Federação Paulista de Atletismo (FPA), o patrocínio da Caixa Económica Federal e o apoio da Prefeitura de São Bernardo do Campo tendo congregado 750 atletas em representação de 122 clubes, provenientes de 21 Estados e do Distrito Federal. Foi transmitida em direto pela TV Atletismo Brasil, órgão da CBAt, através da sua página de Facebook.

Classificações
10.000 m masculinos
1.º, Matheus Gabriel de Liz Correa, 1999 (SC - AABLU), 45.39,84
2.º, Murilo Coutinho Ribeiro da Silva, 2000 (PR - P M Colombo), 47.24,07
3.º, Kauan da Silva Domingues, 2001 (SP - MEM), 50.01,99
4.º, Gabriel Rehbein, 2000 (PR - P M Colombo), 50.07,62
5.º, Jardel Jeronimo dos Santos, 1999 (DF - CASO), 50.09,09
6.º, Manoel Adames de Paula, 2000 (PR - FECAM), 51.05,93
7.º, Erison Gerson dos Santos da Silva, 1999 (PR - Curitiba SMELJ), 51.57,63
8.º, Andreus Nogueira, 2000 (SP - LUASA), 52.19,63
9.º, Romario Jeronimo dos Santos, 2000 (DF - CASO), 54.23,91
10.º, Marlon Rodrigues da Costa, 1998 (RJ - Instituto ICB), 55.50,76
11.º, Matheus de Lima Araujo, 2000 (SP - IEMA), 57.42,76
12.º, Mateus Andrade de Souza, 2000 (SP - GR BARUERI), 57.49,43
Desistente: Edyeverson Lucas Pereira, 1999 (SP - ASA São Bernardo-CAIXA).
Desclassificados: Pedro Henrique Leite Pereira, 1999 (SP - Associação de Atletismo Pista) e Maikon Francisco de Souza, 2001 (SP - GR BARUERI).

10.000 m femininos
1.ª, Amelia Fortunato de Lemos, 2001 (DF - CASO), 56.28,76
2.ª, Elica de Oliveira Costa, 2000 (SP - ORCAMPI UNIMED), 57.12,97
3.ª, Laryssa Fernanda Frois, 2000 (PR - Curitiba SMELJ), 57.26,96
4.ª, Tatiana de Morais Pereira, 2000 (SP - ABDA ATLETISMO), 57.37,00
5.ª, Thaynara Silva de Lima Souza, 1998 (RN - L.D.G -RN), 57.47,46
6.ª, Rebeca Benigna Fernandes, 1999 (PR - IPEC), 59.40,06
7.ª, Brunna Carlos Silva, 2000 (SP - IMST - Centro de Excelencia SP), 1.01.48,28
8.ª, Joyce Vieira Pereira, 2000 (SP - ORCAMPI UNIMED), 1.02.44,21
9.ª, Ana Carolina Martins, 2000 (SP - GR BARUERI), 1.05.43,55
Desclassificada: Agatha Santos Vieira, 2001 (SP - IMST - Centro de Excelencia SP).

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Campeonatos dos Balcãs em Florina, Grécia (resultados)

Imagens dos campeonatos dos Balcãs. Fotos: Zoe Gini
Montagem: O Marchador
Tiveram lugar este sábado (8) os Campeonatos dos Balcãs de Marcha Atlética que se disputaram na cidade grega de Florina onde os responsáveis autárquicos, que organizaram o evento com muita qualidade, desejam a continuação da realização de competições internacionais na região.

Foram seis os países participantes – Grécia, Roménia, Turquia, Bulgária, Sérvia e Eslovénia e as competições, principalmente a dos 20 km marcha, em ambos os sexos, propiciariam condições para o apuramento de atletas aos próximos campeonatos mundiais de atletismo, a realizarem-se em agosto próximo, em Londres, já que o percurso foi medido por um elemento do painel internacional de medidores e a equipa de juízes de marcha contou com a presença dos juízes internacionais Zoe Gini (Grécia), Mara Baleani (Itália) e Stefan Alexandrou (Roménia), condições absolutamente necessárias para o efeito.

Nas provas principais de seniores (20 km) destacam-se os vencedores, Alexandros Papamichail, na prova masculina, com 1.26.40, e Antigoni Drispioti, na prova feminina, com 1.34.00, que uma semana antes, em Rio Maior, numa excelente atuação, diga-se, obteve o passaporte para Londres.

Coletivamente e no conjunto de todas as provas dos campeonatos Balcãs, venceu a Roménia, seguida da Grécia e da Turquia.

No campeonato nacional da Grécia para o escalão de Sub-23, referência para as vitórias, na prova masculina, de Dimitri Tsordias (AE Olympias Patras), com 1.35.51 e na prova feminina de Alexandra Kafkoula (GS Kallitheas), com 1.54.22.

De salientar, finalmente, a presença no evento de Dobromir Karamarinov, vice-presidente da Associação Europeia de Atletismo (EA) e presidente da Associação de Atletismo dos Balcãs (ABAF).

Colaboração: Zoe Gini

Classificações
20 km masculinos
1.º, Alexandros Papamichail, 1988 (Grécia), 1.26.40
2.º, Salih Korkmaz, 1997 (Turquia), 1.27.52
3.º, Narcis Stefan Mihaila, 1987 (Roménia), 1.29.47
4.º, Marius Ioulian Cocioran, 1983 (Roménia), 1.30.36
5.º, Mustafa Özbek, 1997 (Turquia), 1.32.32
extra: Bayran Izciak, 1997 (Turquia), 1.38.02
6.º, Nikolay Minkov, 1996 (Bulgária), 1.53.14
Desclassificado: Zacharias Tsamoudakis, 1996 (Grécia).

20 km femininos
1.ª, Antigoni Drisbioti, 1984 (Grécia), 1.34.00
2.ª, Panayota Tsinopoulou, 1990 (Grécia), 1.39.32
3.ª, Dušica Topic, 1982 (Sérvia), 1.39.43
4.ª, Mihaela Valentina Puscasu, 1995 (Roménia), 1.41.13
5.ª, Radosveta Simeonova, 1993 (Bulgária), 1.43.07
6.ª, Jale Basak, 1997 (Turquia), 1.44.04
7.ª, Danica Gogov, 1996 (Sérvia), 1.45.53
8.ª, Carmen Bianca Molnar, 1996 (Roménia), 1.47.21
9.ª, Stanislava Petrova, 1993 (Bulgária), 2.25.14
Desclassificada: Elif Koç, 1993 (Turquia).

10 km sub-20 masculinos
1.º, Abdulselam Imuk, 1999 (Turquia), 44.16
2.º, Georgios Tzatzimákis, 1999 (Grécia), 44.39
3.º, Stefan Cristian Mangu, 1999 (Roménia), 45.34
4.º, Natanael Rotaru, 1999 (Roménia), 47.48
5.º, Sinan Aslan, 1998 (Turquia), 49.57
6.º, Anastasios Stamos, 2000 (Grécia), 51.13
7.º, Anze Tesovnik, 1998 (Eslovénia), 54.44
8.º, Dimitrije Dejkovic, 1998 (Sérvia), 57.39
9.º, Zlatomir Radev, 1998 (Bulgária), 58.38
10.º, Radoslav Svirecov, 2000 (Bulgária), 1.02.49

10 km sub-20 femininos
1.ª, Sofia Alikanioti, 1998 (Grécia), 49.19
Extra: Athanasía Vaitsi, 1998 (Grécia), 50.13
2.ª, Dimitra Bochori, 1998 (Grécia), 50.19
3.ª, Meral Kurt, 1998 (Turquia), 51.42
extra: Barime Kelemeni, 1999 (Grécia), 53.05
extra: Secil Akpinar, 1999 (Turquia), 53.42
4.ª, Ionela Cerasela Olteanu, 1999 (Roménia), 54.11
5.ª, Roxana Panta, 1999 (Roménia), 54.59
6.ª, Gabriela Krasimirova, 1999 (Bulgária), 56.08
7.ª, Djansel Mehmed, 1998 (Bulgária), 1.02.02
8.ª, Jovana Milosavljevic, 1998 (Sérvia), 1.05.06
Desclassificada: Ayse Tekdal, 1999 (Turquia).

10 km sub-18 masculinos
1.º, Umut Temel, 2001 (Turquia), 45.17
2.º, Selman Ilhan, 2000 (Turquia), 45.26
extra: Azat Ertas, 2000 (Turquia), 46.38
3.º, Anthimos Kelepouris, 2001 (Grécia), 48.12
4.º, Themistoklis Tsarouchas, 2000 (Grécia), 49.10
5.º, Ioan Adrian Dumitru, 2001 (Roménia), 50.55
6.º, Petru Rotaru, 2001 (Roménia), 52.13
7.º, Dimitrije Delcev, 2002 (Sérvia), 55.13
8.º, Kadir Kadir, 2000 (Bulgária), 59.31
9.º, Edis Ihsan, 2000 (Bulgária), 1.00.48

5 km sub-18 femininos
1.ª, Kader Dost, 2000 (Turquia), 24.48
2.ª, Inci Cicek, 2000 (Turquia), 25.22
3.ª, Andra Elena Botez, 2000 (Roménia), 25.29
4.ª, Diana Georgia Angelescu, 2001 (Roménia), 25.30
5.ª, Maria Seferiadi, 2001 (Grécia), 25.41
6.ª, Olga Fiaska, 2001 (Grécia), 25.51
extra: Kiriaki Filtisakou, 2002 (Grécia), 26.34
7.ª, Marija Papovic, 2000 (Sérvia), 27.56
8.ª, Eva Canadi, 2000 (Eslovénia), 28.40
9.ª, Kristiana Stefanova, 2000 (Bulgária), 32.24
10.ª, Kaja Rupar, 2001 (Eslovénia), 32.38
11.ª, Victoria Gercheva, 2000 (Bulgária), 33.57