domingo, 25 de fevereiro de 2018

María Guadalupe vence em Monterrey. Inês Henriques no pódio

O pódio feminino, com Erica de Sena, María Guadalupe González
e Inês Henriques e os primeiros 2 segundos de prova.
Fotos: INDE Nuevo León e FMAA
Montagem: O Marchador

A mexicana María Guadalupe González destacou-se na prova dos 20 km marcha e que constituiu a segunda etapa do Challenge Mundial de Marcha da IAAF - Memorial Jerzy Hausleber - que teve lugar este sábado ao vencer com a marca de 1:27:46.

A vice-campeã mundial e olímpica dominou amplamente a competição sendo mais acentuado esse domínio a partir do sexto quilómetro quando se isolou da brasileira Erica de Sena, que viria a terminar na segunda posição com o tempo de 1:30:47. Lupita González foi selecionada para representar o seu país nos Jogos Centro-americanos e do Caribe.

Inês Henriques esteve em muito bom plano ao classificar-se na terceira posição com o tempo de 1:32:08, mantendo uma larga tradição em lugares de pódio em provas do Challenge no México. “Muito feliz”, assim se manifestou a recordista e campeão mundial dos 50 km marcha na sua página pessoal do Facebook. A atravessar um excelente período competitivo, a atleta ribatejana vai preparar-se agora para enfrentar o seu próximo grande objetivo – o Grande Prémio de Rio Maior, a 7 de abril.

A competição que se disputou sob intenso calor e elevada humidade, registou a desistência de Abna Cabecinha e Edna Barros.

Classificações (em actualização)
20 km femininos
1.ª, Maria Guadalupe González (México), 1.27.46
2.ª, Erica De Sena (Brasil), 1.30.47
3.ª, Inês Henriques (Portugal), 1.32.08
4.ª, Kimberly García (Peru), 1.32.56
5.ª, Valentina Trapletti (Itália), 1.36.18
6.ª, Ángela Castro (Bolívia), 1.36.33
7.ª, Leyde Guerra (Peru), 1.37.23
8.ª, Rebeca Pamela Enríquez (México), 1.37.23
9.ª, Alejandra Ortega (México), 1.37.30
10.ª, Johana Ordóñez (Equador), 1.38.42
11.ª, Evelyn Inga (Peru), 1.39.26
12.ª, Odeth Huanca (Bolívia), 1.39.39
13.ª, Robyn Stevens (EU América), 1.40.34
14.ª, Mayra Carolina Herrera (Guatemala), 1.40.58
15.ª, Violaine Averous (França), 1.42.37
16.ª, Ilse Guerrero (México), 1.42.51
17.ª, Yessica Reyes (México), 1.45.21
18.ª, Vivian Castillo (México), 1.45.34
19.ª, Nadia González (México), 1.47.52
20.ª, Rachelle De Orbeta (Porto Rico), 1.47.55
21.ª, Joci Caballero (Peru), 1.48.55
22.ª, Zaira Jáuregui (México), 1.51.10
23.ª, Iliana García (México), 1.52.42
24.ª, Gabriela González (México), 1.54.04
25.ª, Katelynn Ramage (Canadá), 1.55.19
26.ª, Anita Rico (Chile), 1.55.51
27.ª, Ilena Ocampo (Costa Rica), 1.57.45
28.ª, Adriana Ochoa Cardona (México), 1.58.49
29.ª, Mayra Diego (México), 2.09.18
Desclassificada: Emilie Menuet (França).
Desistentes: Sandra Nevarez (México), Ana Cabecinha (Portugal), Edna Barros (Portugal) , (…).

Lebogang Shange impõe-se nos 20 km masculinos de Monterrey

O início da prova, Lebogang Shange e a cerimónia do pódio.
Fotos: INDE Nuevo León. Montagem: O Marchador
Lebogang Shange foi o grande vencedor dos 20 km marcha da etapa mexicana do Challenge Mundial de Marcha da IAAF. Isolado desde o 12.º quilómetro, Lebogang, que nos últimos mundiais classificou-se no 4.º lugar, concluiu a prova no tempo de 1:24:32.

O atleta sul-africano, que recentemente estagiou em terras algarvias, mostrou-se muito satisfeito com o seu desempenho nesta fase inicial da sua preparação apontando como os seus grandes objetivos da época a participação nos Jogos da Commonwealth, na Austrália, de 4 a 15 de abril, e no Mundial de Seleções, na China, a 5 e 6 de maio.

Carlos Sánchez, do México, e Mauricio Arteaga, do Equador, completaram o pódio, com os tempos de 1:24:59 e 1:25:10, respetivamente.

A Federação de Atletismo do México selecionou Sánchez e André Olivas, o quarto classificado, para os 20 km dos Jogos Centro-americanos e do Caribe, que terão lugar este ano em Barranquilla, na Colômbia.

Classificações (em actualização)
20 km masculinos
1.º, Lebogang Shange (África do Sul), 1.24.32
2.º, Carlos Sánchez (México), 1.24.59
3.º, Mauricio Arteaga (Equador), 1.25.10
4.º, Andrés Olivas (México), 1.25.18
5.º, Ever Palma (México), 1.25.36
6.º, Perseus Karlström (Suécia), 1.26.14
7.º, Ricardo Ortiz (México), 1.26.37
8.º, Yerko Araya (Chile), 1.26.49
9.º, Evan Dunfee (Canadá), 1.27.47
10.º, César Augusto Rodríguez (Peru), 1.28.01
11.º, Caio Bonfim (Brasil), 1.28.22
12.º, José Luis Doctor (México), 1.28.46
13.º, Quentin Rew (Nova Zelândia), 1.29.45
14.º, Alfredo Rodríguez (México), 1.29.56
15.º, Miguel Ángel López (Espanha), 1.31.12
16.º, Eder Sánchez (México), 1.31.12
17.º, Isaac Palma (México), 1.32.22
18.º, Paolo Yurivilca (Peru), 1.32.23
19.º, Aurelien Quinion (França), 1.32.30
20.º, Diego Solis (México), 1.32.39
21.º, Emmanuel Corvera (EU América), 1.33.40
22.º, Manuel Angel Lopez (México), 1.34.25
23.º, Jesús Tadeo Vega (México), 1.34.30
24.º, Gustavo Solís (México), 1.34.30
25.º, Armando Merino (México), 1.35.38
26.º, José Alejandro Barrondo (Guatemala), 1.38.15
27.º, Virgilio Galindo (México), 1.38.38
28.º, Marc Mundell (África do Sul), 1.39.11
29.º, Alexander Bellavance (EU América), 1.40.35
30.º, Ignacio Gonzalez (México), 1.42.35
31.º, Luis Espada (Porto Rico), 1.44.05
32.º, Jesús Luna (México), 1.45.15
33.º, Alonso Sánchez (México), 1.46.59
34.º, Francisco Berdeja (México), 1.49.09
35.º, Roberto Patron (México), 1.49.20
36.º, Mario Andrés De Los Ríos (México), 1.50.21
37.º, Luis Roque (México), 1.50.51
38.º, Allan Segura (Costa Rica), 1.54.14
39.º, Caleb Chang (Canadá), 1.57.16
40.º, Johnny Lizano Mortero (Costa Rica), 2.02.37
Desclassificados: Colis Cheng (Canadá), Alger Liang (Canadá) e Brandon Segura (México).

Campeonatos de pista coberta da Bélgica em Gent (resultados)

Annelies Sarrazin (3040), Anne Van Andel e o pódio masculino com
Pierre Vancolen (2.º), Dirk Bogaert (1.º) e Peter Van Hove (3.º).
Fotos: Atletiek Club Meetjesland, A.Sarrazin e Belgian Athletics TV
Montagem: O Marchador
A cidade de Gent recebeu os Campeonatos Nacionais de Atletismo da Bélgica em recinto coberto (dia 17), com as provas de marcha a integrarem o programa de provas.

Os títulos nacionais absolutos foram conquistados por Dirk Bogaert, atleta M60 do Atletiek Club Meetjesland, com 27.28,47 nos 5.000 metros masculinos, e Annelies Sarrazin, W35 do Flanders Atletiek Club, com 16.12,75 nos 3.000 metros femininos, prova esta vencida pela holandesa Anne Van Andel (extra), com 14.41,78.

No entanto, a primeira atleta a cortar a meta seria a olímpica alemã Melanie Seeger, com um tempo oficioso de 13.43, um regresso aos 41 anos pouco feliz já que viria a ser desclassificada por acumulação de faltas.

Classificações
5.000 m masculinos
1.º, Dirk Bogaert (ACME), 27.28,47
2.º, Pierre Vancolen (CSDY), 27.47,98
3.º, Peter Van Hove (ACHL), 28.12,02
4.º, Boetje Huliselan (Holanda), 31.14,13
5.º, Tristan Van Hove (ACHL), 32.08,92
6.º, Peter Asselman (LEBB), 32.12,94
7.º, Thomas Ducarme (CSDY), 33.27,63
8.º, Sebastien De Grve (CSDY), 34.38,44

3.000 m femininos
1.ª, Anne Van Andel (Holanda), 14.41,78
2.ª, Annelies Sarrazin (FLAC), 16.12,75
3.ª, Liesbet De Smet (DUFF), 16.55,10
4.ª, Perline Fallais (SMAC), 18.40,63
5.ª, Muriel Oger (SMAC), 20.43,20
6.ª, Katrien Van Ammel (ACHL), 24.51,20
Desclassificada: Melanie Seeger (ACHL).

Irlanda: campeonatos indoor em Abbotstown (resultados)

Alex Wright, Orla O'Connor (281), Kate Veale (336) e Niamh
O'Connor (272) na pista coberta de Abbotstown, Irlanda.
Fotos: Sam Barnes/Sportsfile
Montagem: O Marchador

Na condição de favoritos, Kate Veale e Alex Wright concretizaram vitórias nas provas de marcha dos campeonatos irlandeses de pista coberta disputados na Arena de Abbotstown (17/18-2).

Nos femininos (3.000 m), Veale, do West Waterford A.C., cujo recorde pessoal remonta a 2011 com 12.49,21, obteve 13.38,36, apenas menos 5 segundos que a sub-20 Niamh O'Connor, do Celbridge A.C., com 13.43,01, e da sua colega de clube, a também sub-20 Orla O'Connor, com 14.00,09, estas com as suas melhores marcas pessoais.

Nos masculinos (5.000 m), Wright, que é o recordista nacional (18.50,70 em 2017), não ficou longe da sua melhor marca, registando 18.59,62. Nos lugares imediatos entraram Cian Mcmanamon, do Westport A.C., com 20.31,09, e o atleta das Ilhas Maurícias Jerome Caprice, a representar o Dundrum South Dublin A.C., com 20.39,24.

De recordar que o recorde nacional feminino pertence a Gillian O'Sullivan, com 11.35.34, obtido em Belfast no ano de 2003.

Classificações
3.000 m femininos
1.ª, Kate Veale (West Waterford A.C.), 13.38,36
2.ª, Niamh O'Connor (Celbridge A.C.), 13.43,01
3.ª, Orla O'Connor (Waterford A.C.), 14.00,09
4.ª, Veronica Burke (Ballinasloe & District A.C.), 14.10,08
5.ª, Sarah Glennon (Mullingar Harriers A.C.), 14.47,43
6.ª, Rachel Glennon (Mullingar Harriers A.C.), 15.12,13
7.ª, Claire Kennedy (St. Coca's A.C.), 16.22,98
Desclassificada: Ruth Heery (Waterford A.C.).

5.000 m masculinos
1.º, Alex Wright (Leevale A.C.), 18.59,62
2.º, Cian Mcmanamon (Westport A.C.), 20.31,09
3.º, Jerome Caprice (Dundrum South Dublin A.C.), 20.39,24
4.º, Adam Mcinerney (Suncroft A.C.), 24.24,84
5.º, Joseph Mooney (Adamstown A.C.), 25.16,33
6.º, Ross Alexander (Coolquill A.C.), 26.20,04

sábado, 24 de fevereiro de 2018

Monterrey: 10 km sub-20 masculinos e femininos (resultados)

César Córdova (dorsal 14) e Alegna González (50), vencedores
da categoria sub-20 em Monterrey. Fotos: FMAA
Montagem: O Marchador

Arrancou em Monterrey, no México uma das etapas do Challenge Mundial de Marcha da IAAF (24 Fev.), com as provas para as categorias de sub-20 masculinos e femininos em circuito instalado no Parque Fundidora.

Vitórias mexicanas para Alegna González, de Chihuahua, com impressionante domínio e a marca de 45.20, nos femininos, e César Córdova, da Cidade do México, com 42.36, nos masculinos.

Completaram os pódios, Noelia Vargas, da Costa Rica, com 48.56, e María Alejandra Chaparro, da Colômbia, com 49.43, nos femininos, e Saúl Mena Gómez, do México/Chihuahua, com 42.56, e José Gilberto Menjívar, de El Salvador, com 43.44, nos masculinos.

Foram 41 os atletas participantes na categoria de sub-20.

Classificações
10 km femininos sub-20
1.ª, Alegna Aryday González Muñoz (México), 45.20
2.ª, Noelia Vargas Mena (Costa Rica), 48.56
3.ª, María Alejandra Chaparro Salinas (Colômbia), 49.43
4.ª, Rocio Estefania Sánchez Gaytán (México), 52.43
5.ª, Dana Paola Aceves González (México), 52.49
6.ª, Gabriela Saraí Carro Maldonado (México), 53.00
7.ª, Maria Camila Mena Gómez (México), 53.53
8.ª, Sofia E. Ramos Rodriguez (México), 54.52 p.l.
9.ª, Melanie Nicole Elías Trejo (El Salvador), 55.43
10.ª, Nancy Sánchez Escudero (México), 57.02
(…)
19 participantes

10 km masculinos sub-20
1.º, César Córdova Fernández (México), 42.36
2.º, Saúl Mena Gómez (México), 42.56
3.º, José Gilberto Menjívar Avilés (El Salvador), 43.44
4.º, Ismael Bernal Mejía (México), 44.22
5.º, Jan Banda Valdéz (México), 44.42
6.º, Carlos S. Mercenario Arsof (México), 45.19
7.º, Bryan Isay Moreno Rosas (México), 45.25
8.º, Christian Donovan Juárez (México), 45.30
9.º, Jan R. Moreu (Peru), 46.05
10.º, David Urban Muñoz (México), 46.07
(…)
22 participantes

E.U. América: campeonatos indoor em Albuquerque (resultados)

Maria Michta-Coffey e Nick Christie.
Fotos: USA Track & Field. Montagem: O Marchador

Maria Michta-Coffey, pela nona vez consecutiva, e Nick Christie, obtiveram os títulos nacionais nos 3.000 metros marcha por ocasião dos Campeonatos dos Estados Unidos da América de Pista Coberta tiveram lugar em Albuquerque, no Estado do Novo México, de 16 a 18 de Fevereiro.

Michta-Coffey, na prova feminina bem mais concorrida que a masculina (10 contra 5), registou no final a marca de 13.00,53, depois de abriu os primeiros mil metros em 4.10,25, seguindo-se 4.24,97 e 4.25,31. Miranda Melville, com 13.33,19, e um Segundo depois, Robyn Stevens, com 13.34,58, esta com recorde pessoal, asseguraram os restantes lugares do pódio.

Nick Christie, o recente campeão nacional de 50 km, obteve 12.09,96. Iniciou os mil metros em 3.57,93, tendo por perto Emmanuel Corvera (3.58.32), mas os segundos mil metros abaixo dos 4 minutos (3.59,40) ditaram a liderança isolada. Christie fechou com com 4.12,63 os últimos mil metros de prova, vencendo confortavelmente. Corvera seria o segundo classificado com 12.24,10, sendo seguido por Alexander Bellavance, com 12.30,04, a assumir a terceira posição na entrada para os mil metros finais.

Classificações
3.000 m femininos
1.ª, Maria Michta-Coffey (Oiselle/Walk USA), 13.00,53
2.ª, Miranda Melville (Skechers Performance/NYAC), 13.33,19
3.ª, Robyn Stevens (Skechers Performance/Wolfpack), 13.34,58
4.ª, Katie Burnett, 13.56,46
5.ª, Molly Josephs (Walk USA), 14.26,41
6.ª, Lauren Harris (Walk USA), 14.32,37
7.ª, Melissa Moeller, 14.56,36
8.ª, Chelsea Conway (Shore Athletic Club), 15.19,82
9.ª, Katie Michta (Walk USA), 15.20,64
10.ª, Katherine Miale (Marist), 17.23,44

5.000 m masculinos
1.º, Nick Christie, 12.09,96
2.º, Emmanuel Corvera (New York Athletic Club (NYAC)), 12.24,10
3.º, Alexander Bellavance, 12.30,04
4.º, John Cody Risch (Q Elite), 12.44,70
5.º, Matthew Forgues (Maine Racewalkers), 13.03,98

Hungria: campeonatos absolutos de pista coberta (resultados)

As cerimónias de premiação da marcha nos campeonatos.
Fotos: MASZ. Montagem: O Marchador
Os campeonatos húngaros absolutos de pista coberta disputaram-se na capital Budapeste, no fim-de-semana 17/18 de Fevereiro, com os títulos nacionais a serem conquistados Bence Barnabás Venyercsán, nos masculinos, e Barbara Kovács, nos femininos.

Venyercsán, do Bp. Honvéd SE, obteve 20.28,15 nos 5.000 metros, seguido por Dávid Tokodi (FTC), com 21.39,56, e Soma Kovács (MVSI), com 21.58,07, recorde pessoal.

Kovács, do Békéscsabai AC, registou 13.59,44, à frente de Petra Zahorán, 16 anos de idade (Békéscsabai AC), com 14.58,31, e da sub-20 Laura Petronella Komoróczy (Bp. Honvéd SE), com 15.06,35, as duas com recordes pessoais.

A participação nos campeonatos foi antecedida de um estágio em Portugal (Albufeira, Algarve), no corrente mês, por parte de um numeroso grupo de marchadores húngaros.

Classificações
5.000 m masculinos (17/2)
1.º, Bence Barnabás Venyercsán, 1996 (Bp. Honvéd SE), 20.28,15
2.º, Dávid Tokodi, 1991 (FTC), 21.39,56
3.º, Soma Kovács, 1997 (MVSI), 21.58,07
4.º, Máté Ferenc Varga, 2002 (Hunyadi DSE), 23.00,97
5.º, Vencel Levente Gál, 2001 (MVSI), 24.08,76
6.º, Dávid Varga, 2001 (MVSI), 24.31,29
Desclassificado: Norbert Tóth, 2001 (Hunyadi DSE).
Desistente: Bálint Sárossi, 2000 (TSC-Geotech).

3.000 m femininos (18/2)
1.ª, Barbara Kovács, 1993 (Békéscsabai AC), 13.59,44
2.ª, Petra Zahorán, 2002 (Békéscsabai AC), 14.58,31
3.ª, Laura Petronella Komoróczy, 1999 (Bp. Honvéd SE), 15.06,35
4.ª, Katalin Bodorkós-Horváth, 1967 (Dobó SE), 15.55,42
Desclassificada: Anett Torma, 1984 (UTE).

Burjassot receberá os Campeonatos de Espanha de 50 km marcha

Parte do cartaz do evento e o que foi a apresentação com
distintas individualidades. Foto: FACV. Montagem: O Marchador

A cidade valenciana de Burjassot vai acolher este fim-de-semana os 88.os Campeonatos de Espanha de Marcha Atlética em estrada, estando inscritos 340 atletas, numa jornada que se prevê histórica para a especialidade em Espanha com a realização, pela primeira vez, dos 50 km marcha femininos. O evento será também crucial para a definição da seleção espanhola masculina e feminina ao Mundial de Seleções (China), e aos Europeus de Atletismo (Alemanha).

Com um longo historial nos 50 km marcha masculinos e o primeiro título espanhol a ser obtido por Alberto Charlot em Barcelona, no ano de 1922, os nossos vizinhos alcançam agora a plena igualdade de género para o atletismo espanhol com a incorporação nos seus campeonatos da prova feminina – 10 atletas inscritas - que terá por principais referências María Dolores Marcos, recordista nacional com 4:48:26, e as internacionais Ainhoa Pinedo e Julia Takacs.

Nos 50 km masculinos há a destacar a presença do extraordinário atleta espanhol que dá pelo nome de Jesús Ángel García Bragado (brevemente falaremos dele, em particular) e que com os seus 47 anos de idade volta a competir com os melhores na disciplina, nomeadamente, Iván Pajuelo e Francisco Arcilla, que competiram nos mundiais de Londres, bem como Luis Alberto Amezcua e Luis Manuel Corchete.

Além dos campeonatos dos 50 km, para os quais os portugueses Amaro Teixeira e Cristiano António se aprestam para competir, serão igualmente realizadas provas para os escalões Sub-16, Sub-18 e Sub-20, onde estarão em disputa os títulos provinciais (equivalentes às nossas Associações Distritais), e ainda os campeonatos de veteranos e o grande prémio local.

Espera-se, pois, uma grande festa da marcha atlética espanhola com a realização de várias atividades paralelas, tais como, um Seminário sobre o Ajuizamento da Marcha, para juízes, colóquios e debates, a Assembleia da Associação Espanhola de Marcha Atlética (AEMA), a apresentação oficial dos campeonatos, uma homenagem aos melhores marchadores espanhóis dos 50 km marcha (a propósito, lamenta-se que ainda nada se tenha feito entre nós para homenagear, entres outros, os bravos atletas lusos que conquistaram para as cores nacionais a medalha de bronze coletiva na Taça da Europa de 2003) e a terminar as provas de domingo, a organização porá à disposição dos participantes e acompanhantes uma paella gigante.

Fonte: RFEA

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Zdziebło e Tomala sagram-se campeões da Polónia de pista coberta

As provas de marcha e os campeões 2018, Tomala e Zdziebło.
Fotos: Tomasz Kasjaniuk-PZLA
Montagem: O Marchador
Na 62.ª edição dos Campeonatos da Polónia de Pista Coberta realizados em Torun (17/18 Fev.) os títulos nacionais da disciplina da marcha ficaram na posse de Katarzyna Zdziebło, com 12.54,93, recorde pessoal nos 3.000 metros femininos, e de Dawid Tomala, com 19.41,63 nos 5.000 metros masculinos.

E completaram os pódios dos campeonatos, nos femininos, já nos 13 minutos de prova, como, de resto, todas as atletas chegadas, Paulina Buziak (13.06,82) e Agnieszka Ellward (13.07,68, rec. pessoal), e nos masculinos, em chegada mais apertada, Rafał Augustyn (19.44,28) e Rafał Fedaczyński (19.50,92).

Krzysztof Kisiel, o treinador nacional polaco, mostrou-se satisfeito com os resultados obtidos, referindo que o processo de treinos está a ser implementado de forma correta. 

Classificações
3.000 m femininos
1.ª, Katarzyna Zdziebło, 1996 (Stal Mielec), 12.54,93
2.ª, Paulina Buziak, 1986 (Stal Mielec), 13.06,82
3.ª, Agnieszka Ellward, 1989 (Flota Gdynia), 13.07,68
4.ª, Joanna Bemowska, 1994 (UMCS Lublin), 13.17,13
5.ª, Agata Kowalska, 1998 (Rodło Kwidzyn), 13.53,06
6.ª, Monika Kapera, 1990 (AWF Katowice), 13.53,53
Desclassificada: Olga Niedziałek, 1997 (Nowe Iganie).

5.000 m masculinos
1.º, Dawid Tomala, 1989 (AWF Katowice), 19.41,63
2.º, Rafał Augustyn, 1984 (Stal Mielec), 19.44,28
3.º, Rafał Fedaczyński, 1980 (UMCS Lublin), 19.50,92
4.º, Jakub Jelonek, 1985 (AWF Kraków), 20.05,56
5.º, Adrian Błocki, 1990 (AWF Katowice), 20.08,41
6.º, Rafał Sikora, 1987 (AWF Katowice), 20.12,37
7.º, Arkadiusz Drozdowicz, 1998 (AZS Poznań), 21.05,57
8.º, Kacper Kosecki, 1997 (Lechia Gdańsk), 23.01,01

Fadekemi Olude com recorde da Nigéria nos 20 km femininos

Fadekemi Olude nos «trials» para a Commonwealth em Abuja.
Fotos: Making of Champions
Montagem: O Marchador
Fadekemi Olude, de 19 anos de idade, ao vencer a prova de 20 km marcha femininos dos «trials» da Nigéria em Abuja (16 Fev.) para os Jogos da Commonwealth 2018, com a marca de 1.44.52, não só garantiu a participação no evento em Gold Coast, na Austrália, a realizar no próximo mês de Abril, como bateu o recorde nacional da distância por 4 segundos.

Olude, jovem que obteve a medalha de ouro nos Campeonatos Africanos de sub-18 em 2015 e que vive atualmente no Centro de Alto Rendimento de Port Harcourt, revelou-se surpreendida pelo recorde batido, pois a sua intenção era apurar-se para a Commonwealth. Com o objetivo alcançado, referiu: «Rezo a Deus para me dar força; estou decidida e preparada para lidar qualquer clima que venhamos a encontrar na Austrália».

Ainda na prova feminina, a segunda classificada foi Queen Henshaw, com 1.51.36, atleta que detinha o recorde nacional anterior (1.44.56-2015), e a terceira, Faustina Oguh, com 1.51.41.

Nos 20 km masculinos, as posições do pódio foram ocupadas por Adeyemi Kazeem (1.43.35), Gbenga Fatoyinbo (1.44.23) e Lawal Seyi (1.48.04).

A Nigéria apresentará em Gold Coast uma delegação de 37 atletas.

Classificações
20 km femininos
1.ª, Fadekemi Olude, 1998 (ICDO), 1.44.52
2.ª, Queen Henshaw (Police), 1.51.36
3.ª, Faustina Oguh, 1997 (Police), 1.51.41
4.ª, Rosemary Kure, 1993 (Mountai), 1.55.33
5.ª, Manton Danwaoh, 2.08.36

20 km masculinos
1.º, Adeyemi Kazeem, 1985 (Police), 1.43.35
2.º, Gbenga Fatoyinbo, 1997 (NSCDC), 1.44.23
3.º, Lawal Seyi, 1992 (Police), 1.48.04
4.º, Alade Felix, 1984 (Police), 1.51.16
5.º, Yinusa Hussain, 1991 (Police), 1.52.46
6.º, Aminu Imamani, 1993 (Mountai), 2.02.24
7.º, Abidemi Oguntunga  (Police), 2.03.04

Memorial Jerzy Hausleber recebe etapa do Challenge Mundial da IAAF

Cartaz do evento e as consagradas Lupita González, Ana Cabecinha
e Inês Henriques. Fotos: Ovaciones e INDE-Nuevo León
Montagem: O Marchador
Pela segunda vez a cidade mexicana de Monterrey vai acolher uma etapa do Challenge Mundial da IAAF, evento que vai ter lugar neste fim-de-semana (24 e 25), num circuito localizado em Acero del Parque Fundidora, prevendo-se a participação de cerca de 250 marchadores, em representação de 22 países, com destaque para as provas de 20 e 50 km marcha e é um tributo à memória de Jerzy Hausleber, o pai da marcha atlética mexicana, treinador e mentor de vários medalhados olímpicos na disciplina tais como Jose Pedraza, Daniel Bautista, Ernesto Canto, Raúl González, Carlos Mercenario, Bernardo Segura, Joel Sanchez e Noe Hernandez.

Daniel Bautista, campeão olímpico nos 20 km marcha dos Jogos de Montreal, em 1976, que é natural da região, será distinguido pelos organizadores do evento. No sábado terão lugar os 20 km masculinos, pelas 14:00 horas, e os 20 km femininos, pelas 16:00 horas, enquanto no domingo, pelas 07:00 horas, será dado o tiro de partida para a competição dos 50 km marcha masculinos e femininos.

Há a destacar a presença de muitas figuras de primeiro plano mundial, nomeadamente, a portuguesa Inês Henriques, medalha de ouro nos 50 km marcha dos mundiais de Londres, em 2017 e recordista mundial na distância, a mexicana Guadalupe González, medalha de prata nos 20 km do Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, o brasileiro Caio Bonfim, bronze nos 50 km de Londres, o espanhol Miguel Ángel López, medalha de ouro nos 20 km dos mundiais de Pequim, em 2015, e ainda a portuguesa Ana Cabecinha, a brasileira Erica de Sena, o canadiano Evan Dunfee, o sul-africano Lebogang Shange (esteve recentemente a estagiar no Algarve), entre vários outros.

Os prémios monetários em disputa são interessantes para a marcha atlética com os vencedores (masculino e feminino) a receberem importâncias na ordem dos 4.000 euros, os segundos 3.300 euros e os terceiros 2.500 euros, sendo ainda contemplados os classificados até ao 8.º lugar. Além de Ana Cabecinha e Inês Henriques, outros atletas portugueses estão inscritos para as provas de 20 km de Monterrey, nomeadamente, Edna Barros, Mara Ribeiro, Miguel Carvalho e Miguel Rodrigues.

Assistirá ao evento o italiano Maurizio Damilano, presidente do Comité de Marcha da IAAF. Cándido Vélez (Porto Rico) será o delegado nomeado pela IAAF. Os juízes internacionais de marcha indicados para a competição são: Carlos Barrios (Guatemala), Daniel Michaud (Canadá), Gary Westerfield (EUA), Isaac Vargas (Costa Rica), Ricardo Servín (México), Manuel Calderón (Panamá), Rolando Ábrego (São Salvador) e Humberto del Toro (México).

Uma lista de inscrições (provisória) está disponível no «site» da FMAA, aqui.

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Samuel Ireri Gathimba (1.19.04) bate recorde nacional do Quénia nos 20 km

Grace Wanjiru e Samuel Gathimba nos Jogos do Rio-2016.
Fotos: Jeff Salvage/Racewalk.com. Mapa: Alamy Stock Photo
Montagem: O Marchador
Nas provas de 20 km marcha disputadas (dia 17) em Nairobi, a capital e maior cidade do Quénia, dos «trials» para os Jogos da Commonwealth (Gold Coast, Austrália, 4-15 Abril), um duelo entre os atletas olímpicos Samuel Ireri Gathimba e Simon Wachira produziu as excelentes marcas de 1.19.04 e 1.19.06 respetivamente, com Gathimba a melhorar o seu próprio recorde nacional (antes, 1.19.24 em Durban-2016). Peter Theuri foi o terceiro classificado, com 1.24.00.

No lado feminino, a também olímpica Grace Wanjiru Njue, de 39 anos de idade, venceu de forma confortável com 1.38.22, sendo seguida por Linda Waweru, com 1.42.13, e Sylvia Kemboi, com 1.44.02.

Entretanto, está já decidida a comitiva do atletismo do Quénia para os Jogos da Commonwealth, composta por 60 atletas, figurando os marchadores Samuel Gathimba e Grace Wanjiru, ela que foi medalha de bronze na edição de Deli-2010, e ainda Linda Waweru.

Lituânia: Virbalyte e Ziukas vencem campeonatos nacionais indoor

Em Klaipeda, Marius Ziukas na liderança e a partida feminina, com
Brigita Virbalyte, a 1.ª da esq. Fotos: Regimantas Tarasevičius/LAF
Montagem: O Marchador
Nos dias 16 e 17 de fevereiro, na cidade portuária Klaipeda, na Lituânia, foram realizados os campeonatos nacionais de pista coberta, que contaram com a participação de atletas de primeiro plano, com as provas de marcha (5.000 metros masculinos e 3.000 metros femininos) a serem disputadas no sábado e com direito a transmissão «online».

Marius Ziukas e Brigita Virbalyte, os favoritos e melhores atletas de atualidade deste país, regressados da Austrália onde estiveram em estágio durante seis semanas e realizaram provas de 20 km apenas há uma semana, confirmaram a boa forma física e mostraram clara superioridade também nas distâncias mais curtas.

Ziukas (Vilnius-Jonava), pela primeira vez abaixo dos 19 minutos, fixou o recorde pessoal em 18.58,27, sagrando-se campeão absoluto de pista coberta pela sétima vez. Em segundo lugar ficou Genadiy Kozlovskiy (Svencionys), com 21.02.79, e em terceiro, Artur Mastianica (Svencionys), com 21.48.63.

Virbalyte (Vilnius-Alytus), com mais competitividade da parte de Zivile Vaiciukeviciute (Svencionys), teve de se aplicar para ganhar o seu décimo título nos campeonatos, fazendo os últimos mil metros perto dos quatro minutos e obtendo 12.19,15, a melhor marca mundial do momento, que entretanto foi superada (Palmisano, 11.55,30). Zivile Vaiciukeviciute, atleta que está a evoluir muito bem tanto nas distâncias longas como nas mais curtas, estabeleceu um novo recorde pessoal de 12.29,77, ficando em segundo lugar na prova, enquanto a sua irmã gémea Monica Vaiciukeviciute (Svencionys) foi terceira, com 13.23,86.

Nas provas de sub-18, que se disputaram ao mesmo tempo, foram vencedores, nos femininos, Adria Meskauskaite (Svencionys), com um recorde pessoal de 14.14,79, e nos masculinos, Paulius Juozaitis (Birstonas), com 23.03,89.

Colaboração: Kristina Saltanovic

Classificações
5.000 m masculinos
1.º, Marius Žiūkas, 1985 (Vilnius, Jonava), 18.58,27
2.º, Genadij Kozlovskij, 1991 (Švenčionys), 21.02,79
3.º, Artur Mastianica, 1992 (Švenčionys), 21.48,63
4.º, Paulius Juozaitis, 2000 (Birštonas), 23.03,89 - 1.º, sub-18
5.º, Mantas Junčys, 2002 (Kėdainiai ind.), 26.09,34 - 2.º, sub-18
Desclassificado: Tadas Šuškevičius, 1985 (Vilnius, Ind.).

3.000 m femininos
1.ª, Brigita Virbalytė-Dimšienė, 1985 (Vilnius), 12.19,15
2.ª, Živilė Vaiciukevičiūtė, 1996 (Švenčionys), 12.29,77
3.ª, Monika Vaiciukevičiūtė, 1996 (Klaipėda, Švenčionys), 13.23,86
4.ª, Adrija Meškauskaitė, 2001 (Švenčionys, Ind.), 14.14,79 - 1.ª, sub-18
5.ª, Austėja Kavaliauskaitė, 2000 (Vilnius, Kėdainiai), 14.28,55 - 2.ª, sub-18
6.ª, Aušrinė Kuzmickaitė, 1998 (Kaunas), 14.52,08
7.ª, Greta Vainaitė, 1996 (Kaunas, Kaišiadorys), 14.52,82

Sierra, Montaña e Arenas em destaque nos Campeonatos da Colômbia

O início dos 20 km masculinos, com Eider Arévalo na frente da prova
vencida por José Leonardo Montaña (dorsal 5). Em baixo, cortam a
meta Omar Sierra (40 km) e Sandra Arenas (20 km).
Fotos: Runningcolombia, Laboyanos e Consuldatle
Montagem: O Marchador
Foi em ambiente de grande festa e com as artérias da cidade repletas de gente que teve lugar este domingo (18), em Palito, a edição deste ano dos Campeonatos Nacionais de Marcha da Colômbia, principalmente pela presença dos naturais da região, Eider Arévalo, atual campeão mundial dos 20 km marcha, e Esteban Soto.

Arévalo haveria de expressar que fora um momento de grande felicidade, igual àquele em que foi recebido na sua chegada após o título alcançado em Londres, afirmando que não é só o futebol que desperta paixões. O evento constituiu um momento de observação dos atletas com vista à seleção para os Campeonatos Sul-americanos que terão lugar no Equador, em março, e o Mundial de Seleções, na China, em maio.

A prova dos 20 km masculinos acabaria por ser ganha por José Leonardo Montaña, com o tempo de 1:24:01, seguido de Eider Arévalo, com 1:24:44, e Alexander Castañeda, com 1:26:57. Dudince, a 24 de março, será a próxima etapa dos marchadores colombianos.

Nos 20 km femininos, impôs-se a consagradíssima Sandra Lorena Arenas, com a marca de 1:34:31. Para os restantes lugares do pódio classificaram-se Sandra Galvis, com 1:35:00 e Arabelly Orjuela, com 1:35:53.

Nos 40 km masculinos, distância raramente realizada em provas de marcha, venceu Omar Daniel Sierra, com o tempo de 3:06:49. O português Hélder Santos foi segundo na classificação geral com 3:12:12. O pódio dos campeonatos colombianos ficaria completo com James Rendón, com 3:14:02 e Diego Pinzón, com 3:18:38.

Nos Sub-20 masculinos, há a destacar a muito positiva evolução dos três primeiros, todos finalistas em mundiais Sub-18, numa prova que foi vencida por Sebastián Merchán, com 43:26, com Anderson Callejas na segunda posição com 43:40 e César Herrera a conquistar a medalha de bronze com a marca de 43:47.

Nos Sub-20 femininos, vitória para Laura Chalarca, com 48:12, seguida de Nathalia Montaña, com 52:15, sendo obrigada a entrar no Pit lane na última volta, e de Ana Luz Cuéllar, com 56:27.

Nos Sub-18, registram-se triunfos, na prova masculina de 10 km, de Cristian Alexander Rojas, com 48:34 e na prova feminina de 5 km, de Lisseth Borrero, com 25:43.

Resultados completos aqui.